quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Não gosta de cerzir? Existe cerzidos prontos para aplicar



“100COSTURA”®
 A COSTURA INVISÍVEL SEM FIO
 PARA FERRO OU CHAPINHA
Para tecidos de algodão, lã, sintéticos, mistos e seda.
 COSTURA- CERZE- REFORÇA-CONSERTA
INVISÍVEL-CRIA- DECORA. LAVÁVEL
PROLONGA A VIDA DAS SUAS ROUPAS.
Não tóxico, não perde a cor, não contem cola.
INSTRUÇÕES DE APLICAÇÃO
  • Os tecidos devem estar bem secos e limpos. Ferro a seco antes e durante a aplicação. Mesmo método que para Transfers.
    • Barras: (RENDE APROX. 13 CALÇAS)
 Corte o filme numa largura de aproximadamente 1,5cm, coloque-o entre o tecido da barra, previamente marcada, e passe o ferro na temperatura de algodão, por 25 segundos, em movimentos circulares com firmeza; para tecidos grossos, mais 15 segundos do outro lado.  Não mexer enquanto não esfriar; faça sempre pelo lado interno da calça.  
 consertos e cerzidos INVISÍVEIS de rasgos e furos:
 Use o “100COSTURA” para consertar, cerzir, decorar ou reforçar qualquer tecido, roupas, cortinas e tapeçaria. 
Contém: preto, branco, azul escuro (jeans novos) e azul claro (jeans usados). Medida: 12cm x 20cm
Validade: indefinida

Conserto  e cerzido de rasgos ou furos:
 Fazer um parche ou cerzido é fácil! : Não lavar antes de consertar.
1) Use a cor de filme que fica mais invisível no conserto,
2) Corte 1 cm a mais, da medida do rasgo ou furo a consertar,
3) coloque o filme sobre papel de alumínio,
4) corte um pedaço de tecido, da cor que desejar, na medida do filme já cortado e coloque-o sobre o filme,
5) passe o ferro como no processo anterior, espere esfriar, retire do alumínio e arredonde as pontas.
6) Acerte bem as partes desfiadas do rasgo ou furo sobre a mesa de passar, passe o ferro para ficar bem certo,
7) coloque o parche, sempre do lado de dentro da roupa e repita o mesmo processo usado para barras e costuras.
Este método também serve para reforçar tecidos desgastados ou fazer seu próprio jeans furado sem furo!.
Conserte aquele rasgo ou furo no estofado da mesma forma, cortando um pedaço do tecido do próprio estofado só que, aplicando na parte visível.
8) Para orifícios, onde o parche fica do lado externo da roupa, coloque papel toalha entre a parte a consertar e a tábua de passar, espere esfriar e retire o papel.
 Decore a sua roupa!: O “100COSTURA” serve também para aplicações decorativas. é só repetir o processo de parche para rasgos com o tecido decorativo da sua escolha.
  • IMPORTANTE: mesmo parecendo secos, os tecidos  conservam umidade, antes da aplicação, passe o ferro (a seco) até não sair mais vapor.
    • No processo de vulcanização do 100COSTURA, se o tecido for de pouca espessura ou densidade, pode acontecer dele vir a ter uma pequena deformação (ondular), é só lavar na máquina que volta ao normal.
    • Se, no processo, sujar o ferro: deixe esfriar e retire com uma espátula de plástico ou com um pano limpo enquanto está ainda quente.
    • Não corte o filme perto do ferro.
    • Verifique, antes de passar a roupa, se nenhum pedaço do filme ficou colado no ferro, pois se ele grudar na roupa, não tem forma de retirar.
    • Ferros de passar, de diferentes marcas, possuem graduações de temperatura diferentes.
    • Se devido à lavagem ou por qualquer outro motivo descolar, é só colocar o ferro quente novamente.
    • Contagem de segundos: conte, cento e um, cento e dois, cento e três até cento e vinte e cinco.
 Em tecidos delicados, coloque um papel entre o ferro e o tecido.
Caso tenha errado, não tem problema, passe o ferro por 20 segundos, puxe e reposicione.

Um comentário :

Aviso

Este blog foi criado como fonte de estudo para um grupo fechado de estudo. Mas resolvi compartilhar com o público em 18/03/2012 com o único objetivo de facilitar o estudo de outras pessoas que tem interesse em aprender a costurar e se aprofundar no mundo da moda.
Fica claro,que não hospedamos nada, apenas apontamos onde se encontra os links que estão disponíveis na internet.
Respeitamos os direitos autorais e somos contra o plágio, mas divulgamos o trabalho e citamos a fonte no final de cada post. By Elis caleone